sexta-feira, 1 de abril de 2011

Caças Xavante Naufragados no Ceará

(Fonte Diário do Nordeste)

São pelo menos 07 os caças xavante da Força Aérea Brasileira naufragados nos mares cearenses. Isso contando apenas os citados em jornais entre 1976 e 2000. As histórias são as mais diversas desde aeronaves se despedaçando no ar a colisão entre dois caças. Não sou um profundo conhecedor de engenharia aeronautica mas esses números assustam, isso excluindo os acidentes com aeronaves que caíram em terra firme e uma informação não confirmada sobre um oitavo em 1974.



O Avião Xavante EMB 326 AT-26 fora encomendado pela FAB a Embraer sendo entregue em 1971. Serviram à nosso país por 39 anos sendo desativados em dezembro de 2010. Também foram vendidos à outras naçòes como Itália, Austrália e África do Sul. Possui cerca de 10m x 10m de envergadura. 
Tripulação homenageada
por resgate a piloto
(Jornal Opovo)

A seguir registros de sinistros ocorridos entre 1976 e 2000.
12/08/1976 - AT-26 FAB 4559 - Desaparecido durante instrução local em Fortaleza. 2o Ten Sebastião Marcondes Moraes Vianna.
23/11/1985 - AT-26 FAB - 1o Ten Mendes Correa, 24 anos salvo por uma equipe de táxi aéreo que prestou socorro. 15 milhas do litoral do Morro Branco.
31/10/1990 - AT-26 FAB - 30 milhas do litoral de Aquiraz.
12/03/1991 - AT-26 FAB 4549 e FAB 4589 - Os dois caças colidiram no litoral da praia da Caponga em Cascavél.
28/04/1992 - AT-26 FAB 4618 - Desparecido entre as Praias de Cumbuco e Paracuru a 10km da costa. Piloto desaparecido. 
Área de buscaa do AT-26 4618
O piloto nunca foi encontrado
(Jornal Opovo)
05/07/2000 - AT-26 FAB 4626 - Cerca de 15km da Praia do Pecém. Um dos pilotos não foi encontrado. A asa da aeronave pode ter se soltado durante o vôo.

Muitos desses aviões e seus pilotos permanecem escondidos sob o manto azul. Estão à espera de pesquisas e estudos para que possam ser encontrados e as devidas homenagens prestadas aos seus pilotos e vítimas. No entanto, considerando baixa expectativa de retorno financeiro, a omissão das autoridades quanto à pesquisa de nosso patrimônio submerso e a dificuldade burocrática para permissão para pesquisas subaquáticas - atividade extremamente dispendiosa - uma grande parte de nossa história marítima permanecerá desaparecida no mar.



Fontes
Jornal Opovo
Jornal Diário do Nordeste

18 comentários:

  1. Sou bastante interessado por histórias sobre aviões Xavantes que desapareceram no nosso mar, bem como sobre o destino de quem se envolveu em tais acidentes. Gostaria que qualquer coisa, enviassem para o meu e-mail:


    demontiervieira@hotmail.com


    agradeço!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Meu pai ajudar a resgatar alguns destroços e pedaços de corpos já estado de decomposição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jonys, gostaria de que me contasse mais sobre estes causos de resgates.

      Excluir
    2. Sim, pois não! (85) 986122760 é WhatsApp!

      Excluir
  3. Meu pai faleceu em um acidente com Xavante em Santa Maria RS, mas foi vôo por instrumento com pane na NDB (marcador de solo). Ele era comandante do 3°/10° GAv

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem ..
      Tenho destroços de um avião q caiu na década 70.creio ser xavante.nunca descobri nada sobre ..Gostaria q vc me ajudasse sobre este acidente.me chama no zap que te mando imagem destroços.obrigado
      (35)999680967

      Excluir
  4. Ele serviu em Fortaleza onde também voava Xavante entre 1974 e 1976. Lembro de pelo menos um acidente no mar com um colega dele, onde o avião não foi encontrado.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que situação, minha tia morava a 40 metros do terreno aonde o avião caiu, mas nós não sabíamos que houve óbito neste acidente, nós íamos neste terreno para buscar peças do painel do avião depois que a pericia tinha sido realizada. Eu moro em Santa Maria RS, meus sentimentos ao seu pai, com certeza foi um grande guerreiro e nós deixou em treinamento para a defesa do nosso pais. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. já mergulhei onde estao os dois caças que colidiram no litoral da praia da Caponga em Cascavél.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você chegou a ver os destroços? Tirou alguma foto?

      Excluir
  7. Gostara de saber sobre acidente entre dois aviões Xavantes acorrido mais ou menos no ano de 1989, e oelo que me informaram, este acidente foi em Firtaleza/CE. Os dois Xavantes bateram de frente, caindo no mar. Os dois pilotos conseguiram se ejetar. Eu queria detalhes deste acidente e fotis, se possível. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dayse,
      Este acidente foi na verdade na Praia de Caponga e o colega acima afirma que já mergulhou nos destroços dos avioes. Os xavantes estavam sediados em Fortaleza em missao de treinamento em Aquiraz, talvez por isso voce tenha a informacao que o acidente ocorreu na capital.

      12/03/1991 - AT-26 FAB 4549 e FAB 4589 - Os dois caças colidiram no litoral da praia da Caponga em Cascavél.

      Ats,

      Excluir
    2. Morreram três pilotos na hora. Os nomes dos mesmos estão em.um monumento dentro dá base aérea de fortaleza. E tb de todos os outros q se foram

      Excluir
    3. Reginaldo Costa Araújo
      João Adriano Carrapateira de Oliveira
      José Paulo Maria Filho

      Excluir
  8. Estava em casa almoçando e tinha um rádio de escuta aérea e ouvia o treinamento dos xavantes no litoral cearense.em dado momento ouvi o líder da esquadrilha gritar : ejeta,ejeta,ejeta.creio que o piloto tenha ejetado pois a noites no jornal local foi confirmado que o tenente aviador sakay foi socorrido por pescadores.lembro que líder da esquadrilha disse que estava visualizando jangadas irem ao encontro do piloto.

    ResponderExcluir
  9. Moro Andradas mg.Tenho destroços de um avião que bateu perto sítio nosso . Creio ser xavante.foi na década de 70 ,não acho relatos de nada .Se alguém puder me ajudar agradeço.me chama no zap que mando fotos dos destroços.morreu duas pessoas.
    (35)999680967

    ResponderExcluir
  10. RESGATAMOS UM PILOTO E PERDEMOS O OUTRO... mergulhamos uma semana para encontrar o piloto, mas infelizmente não achamos. O mar do pecém é de uma correnteza sinistra, todos os trabalhos eram difíceis.
    http://sertaone.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir